segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Sem Suicídio!


Quero o ponto certo
Dessa vez sou eu
Por mim mesmo
Mais sendo que falando
Mais verso doque prosa
Sem prosa furada
Sem abandono
Sem colo ou braços
Abraços
Sem perda
E principalmente...
Sem desistência!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Definitivamente, Gosto De Coisas De Meninas! (Revisado)


 

Definitivamente, Gosto De Coisas De Meninas!

(Revisada)

 

Gosto de vestido de algodão florido, no verão e sapatos mocassim com adereços que somente foram inventados para elas. Gosto daquele “não quero”, mesmo quando estão loucas por algo. Gosto de tudo, mesmo quando digo que odeio. Gosto de brincos que harmonizem orelhas, pescoço e dorso... Gosto daquele cabelo ajeitado às pressas antes de abrirem a porta para nos receber. Amo brincar com aqueles defeeeeeeeitos, que somente elas enxergam... Até mesmo ‘discutir’ o relacionamento anda me interessando. E aqueles telefonemas para nos dizer uma ‘coisa’, que na realidade servem apenas para saber onde, com quem, e por que estamos?...

Ah!... Coisas de meninas me fascinam!...

Por Algum tempo, achei ser puro fetiche... Estava enganado... Como Homem se engana... Sempre acham que eles são os que conquistam... Tsc tsc tsc... Já passei por essa fase...

Amo ver aqueles filmes de fazer chorar sabe? Aqueles que no trabalho, todos dizem que não seriam capazes de ver! Aqueles que dizem sempre que outra pessoa falou que viu...

Sinceramente gosto de me ver chorão o tal manteiga derretida. Demonstrar que tudo o que mais quero, é estar vendo coisas de menininhas.

Ver suas frágeis demonstrações de que precisam de nós, quando na realidade sabem que é plena e definitivamente o inverso. E como são perfeitas nisso!

Coisas de meninas, coisas de menininhas! È o que sempre ouvia-mos na infância e boa parte da adolescência... Até mesmo hoje em dia, ouço esse puro medo de perder a masculinidade e coisa do gênero, subjetivamente é óbvio. Poucos têm essa coragem de assumir tal fraqueza.

Estou perdido mesmo! Além de gostar de coisas de meninas, ainda assumo!

Porque não querer ouvir aquela música que é tão boa, que quando ouvimos só conseguimos pensar em meninices...

Ah!... Essas menininhas...

Esses laços nos cabelos, mesmo depois de grandes!

Aqueles jantares tão especiais, mesmo depois de tantos anos juntos... Alguns não veem isso... Eles não gostam de coisas de menininhas...

Gosto de chegar de repente e as ver dançando no quarto, com uma música que eu nem sabia que existia!

Realmente não sabemos nada dessas meninas...

Nem sei explicar por que! Só posso admitir o inevitável:

Definitivamente, gosto de coisas de meninas.

 

Davi Rodrigues – Papo De Macho!
 

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Potagens De Celular

Apenas um momento crucial
Parte de mim corre desesperadamente em direção ao querer que me é peculiar
Outra, finge não estar em casa
O pior desencontro
É que não o há!

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Pra Quem Não Sabe 'Do Que Eu TÔ Falando'!



Estou falando de coisa séria
Dessas que se dá um 'friozinho' na barriga
Que faz perder a fala
Que não se vê a hora de dizer
Que quando se chega o momento...
Ai... ai... ai...!
É para quem é gente grande
E pra todos que sabem, como a construção de algo é importante
Algo que depois de dito
Não se dá para voltar atraz
Só se pode seguir em frente
Não se cega, se enxerga!
É pra não se ter de dizer mais nada
Estou falando ao mesmo tempo, de vida
De esperança
Coisas que não se têm como medir
Coisas que só se sente junto
E até mesmo quando separados
As vezes se sente mais na distância, a sua falta
Não tem palavras para explicar
E se tentar, certamente faltarão
Tem haver com cumplicidade
Com parceria e respeito da individualidade do outro
Com o simples querer estar junto, mesmo que separado
Não tem idade
É único
A simples causa achada
O reparador
O revigorador
Tô falando de Amor!

O Passo Certo


Não dá para reduzir a marcha
Tão pouco dar o passo ' maior que a perna
A hora é de extrema reflexão
O sonho sempre foi impressindível
Porém, a fase de ilusão não cabe mais em mim
Quero a diretriz por qual caminho
O equilíbrio está se firmando
A idade traz por certo seus 'incômodos'
Porém a vivência, luta e galga seu lugar
Mesmo que o 'externo' nos crave suas garras sépticas
O que é um arranhão para quem dorme em cama de arame farpado?


domingo, 13 de novembro de 2011

Dinheiro Paga O Tempo?


Não pude ver o rosto que se guardava da chuva eminente
Trocava passos apressados e estranhamente compassados (para quem usa um 'salto' daqueles)
Esguia, dinâmica e bastante decidida em seu trajeto
Roubou-me o ar!
Não sei porque não a parei!
Terno novo, chuva eminente...
Tempo escasso, tempo é dinheiro!
Mas podia ter parado...
Alguns centavos de meu tempo não me fariam falta...
Apenas alguns segundos de meu extremo senso de direção empresarial...
Chuva eminente, senso ridículo!
Ações em 'queda' na bolsa...
Minha ação, exaurida no compasso do relógio...
... era só mais uma reunião!

Além Da Chuva


Ficamos ali
Parados em meio a tempestade
Tentaram nos afogar com aquela chuva ácida de palavras
Ficamos ali
Tentativa última de sobreviver
De manter acesa a única chama capaz da sobrevivência
Ficamos ali
Imóveis quanto a frieza com que o amor é visto
 por quem não o conhece
Ficamos ali
Imóveis
Certos de que a chama sempre sobreviverá

Homens - Segundo Fernanda Montenegro



     
...ATRIZ, UMA SENHORA ATRIZ !    
 FALANDO DOS HOMENS

Minha Amiga, se Você acha que Homem dá muito trabalho, case-se com uma Mulher e aí Você vai ver o que é Mau Humor !
O modo de vida, os novos costumes e o desrespeito à natureza tem afetado a sobrevivência de vários seres e entre os mais ameaçados está o macho da espécie humana. 

Tive apenas 1 exemplar em casa, que mantive com muito zelo e dedicação num casamento que durou 56 anos de muito amor e companheirismo, (1952-2008) mas, na verdade acredito que era ele quem também me mantinha firme no relacionamento. Portanto,  por uma questão de auto-sobrevivência, lanço a campanha 'Salvem os Homens!'

Tomem aqui os meus poucos conhecimentos em fisiologia da masculinidade a fim de que preservemos os raros e preciosos exemplares que ainda restam: 

1.. Habitat 

Homem não pode ser mantido em cativeiro. 
Se for engaiolado, fugirá ou morrerá por dentro. 
Não há corrente que os prenda e os que se submetem à jaula perdem o seu DNA. 
Você jamais terá a posse ou a propriedade de um homem, o que vai prendê-lo a você é uma linha frágil que precisa ser reforçada diariamente, com dedicação, atenção, carinho e amor.
2.. Alimentação correta

Ninguém vive de vento. Homem vive de carinho, comida e bebida. Dê-lhe em 
Abundância. É coisa de homem, sim, e se ele não receber de você vai pegar de outraBeijos matinais e um 'eu te amo’ no café da manhã os mantém viçosos, felizes e realizados durante todo o dia. Um abraço diário é como a água para as samambaias. Não o deixe desidratar. Pelo menos uma vez por mês é necessário, senão obrigatório, servir um prato especial. Portanto não se faça de dondoca preguiçosa e fresca. Homem não gosta disso. Ele precisa de companheira autêntica, forte e resolutiva.

 3.. Carinho

Também faz parte de seu cardápio – homem maltratado, fica vulnerável a rapidamente, interessar-se na rua, por quem o trata melhor. 

Se você quer ter a fidelidade e dedicação de um companheiro completo, trate-o muito bem, caso contrário outra o fará e você só saberá quando não houver mais volta.

4.. Respeite a natureza 
Você não suporta trabalho em casa? Cerveja? Futebol? Pescaria? Amigos? Liberdade?  Carros? Case-se com uma Mulher. 
Homens são folgados. Desarrumam tudo. São durões. Não gostam de telefones. Odeiam discutir a relação. Odeiam shoppings. Enfim, se quiser viver com um homem, prepare-se para isso. 
5.. Não anule sua origem

O homem sempre foi o macho provedor da família, portanto é típico valorizar negócios, trabalho, dinheiro, finanças, investimentos, empreendimentos. Entenda tudo isso e apoie

6.. Cérebro masculino não é um mito 

Por insegurança, a maioria dos homens prefere não acreditar na existência do cérebro feminino. 

Por isso, procuram aquelas que fingem não possuí-lo (e algumas realmente não possuem! Também, 7 bilhões de neurônios a menos). 

Então, aguente mais essa: mulher sem cérebro não é mulher, mas um mero objeto de decoração. 

Se você se cansou de colecionar amigos gays e homossexuais delicados, tente se relacionar com um homem de verdade. 

Alguns vão lhe mostrar que têm mais massa cinzenta do que você. 

Não fuja desses, aprenda com eles e cresça. E não se preocupe, ao contrário do que ocorre com as mulheres, a inteligência não funciona como repelente para os homens. 

Não faça sombra sobre ele. 
Se você quiser ser uma grande mulher tenha um grande homem ao seu lado, nunca atrás. 
Assim, quando ele brilhar, você vai pegar um bronzeado. Porém, se ele estiver atrás, você vai levar um pé-na-bunda. 
Aceite: homens também têm luz própria e não dependem de nós para brilhar. 
A mulher  sábia alimenta os potenciais do parceiro e os utiliza para motivar os próprios. Ela sabe que, preservando e cultivando o seu homem, ela estará salvando a si mesma. 
E Minha Amiga, se Você acha que Homem dá muito trabalho, case-se com uma Mulher e aí Você vai ver o que é Mau Humor! 
Só tem homem bom quem sabe, fazê-lo ser bom!
Eu fiz a minha parte, por isso meu casamento foi muito bom e consegui fazer o Fernando muito feliz até o último momento de um enfisema que o levou de mim. Eu fui uma grande mulher ao lado   dele, sempre.

Com carinho,


Fernanda Montenegro
                                                                         

sábado, 12 de novembro de 2011

Pode Comentar!


Que bom acessar o blog e ver alguém online !`
É o complemento que hoje me faltava para suspirar antes de dormir e dizer:
Vale apena ser feliz, mesmo que por alguns segundos!

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Devora-te A Ti Mesmo?

Imagem reproduz vírus HIV em 3D

Só o tempo sem demora
Simples transcorrer de célula pelo organismo
Somos a célula, o mundo, é  o corpo
És uma célula a transportar oxigênio para o corpo, ou um vírus sem cura que destrói tudo por onde passa?

                                 pormimmesmo



obs.: Imagem reproduz vírus HIV em 3D
SÃO PAULO – Uma reprodução em 3D do vírus HIV, responsável pela Aids, foi o vencedor do International Science and Engineering Visualization Challenge, concurso de ilustrações promovido pela revista Science e pela National Science Foundation. O concurso aceitou fotografias, ilustrações, gráficos e vídeos, que ilustrassem a ciência como uma forma de arte. Para ser criada, a imagem utilizou informações obtidas a partir de análise de raio-X, espectroscopia e virologia. Na imagem, a membrana viral possui 160 mil moléculas de lipídeos de oito tipos diferentes presentes na unidade. O concurso selecionou também a representação de um tricoma foliar presente em tomares e de aplicações de nanotecnologia. O resultado completo do concurso está na edição última edição da Science
fonte: Exame Info

domingo, 6 de novembro de 2011

Big Mac Bozo (e quem é o 'palhaço' ou o 'irlandês' americanizado?)



O que faz você feliz?
"Uma 'beijoka' no nariz!"?
Um 'big' lanche ou um lanche gostoso?
O que faz, você, feliz?
Beija um nariz ou come um lanche?
Alô criançada, quem chegou?
Só 'esse dia' tudo poderia ser doado
Não precisaria nem de um molho 'especial'
Nem do 'brinde'
Nem o: "Alô amiguinhos"
Qual busca frenética pelo 'brinde'!
O 'brinde' é o que está implícito...
Ah! Que saudades da professora Elza...

Leveza, O Objetivo


Quantas palavras guardadas
Quantos sentimentos nunca sentidos
Quantos dias seriam incompletos sem a noite
Quantos 'eus' seriam iguais a alguém
Não sou nada se nunca for eu mesmo
Não sou nada, sem você sendo você mesmo(a)
O que sou, pode e deve ser melhor avaliado em 'parceria'
Sem melhor 'que", mas, melhor diferente
Não existe 'mais gostoso que', apenas gostoso diferente
E mesmo que você não se goste, i'nda gosto de você
Mesmo que não goste de mim, i'nda me gosto
Pois não existe maior deleite e prazer (ariscando ser 'cacófono'), em saber que não ser gostado, significa apenas: não ser compreendido!
E quem sou para me sentir ferido com isso?

Mas Tem De Ser Por Inteiro



Só Se For a Dois

Cazuza

Aos gurus da Índia
Aos judeus da Palestina
Aos índios da América Latina
E aos brancos da África do Sul
O mundo é azul
Qual é a cor do amor?
O meu sangue é negro, branco
Amarelo e vermelho
Aos pernambucanos
E aos cubanos de Miami
Aos americanos russos
Armando seus planos
Ao povo da China
E ao que a história ensina
Aos jogos, aos dados
Que inventaram a humanidade
As possibilidades de felicidade
São egoístas, meu amor
Viver a liberdade, amar de verdade
Só se for a dois
(Só a dois)
Aos filhos de Ghandi
Morrendo de fome
Aos filhos de Cristo
Cada vez mais ricos
O beijo do soldado em sua namorada
Seja pra onde for
Depois da grande noite
Vai esconder a cor das flores
E mostrar a dor
(A dor)


Cada um é único! O amor não tem comparação. Só se compara e compara, quem não tem identidade própria. I'nda está se descobrindo.

Eu (Não) Robô

Ficheiro:Portrait of Friedrich Nietzsche.jpg

I'nda não sei dizer o que quer ouvir
I'nda continuo sem trocar ideias, continuo com as minhas
I'nda, pode ser uma palavra que 'inventei' para..., sentir-me próximo à ação
Mas mesmo assim, i'nda estou próximo à razão
Mesmo que discordem de ser uma razão absoluta
Alguns i'nda a enxergam...
O impossível não o é para mim, apesar de 'mim' não inferir ação
Infiro o que não é prático
A praticidade só o é a quem pratica e a prática (do que tem valor), sempre leva (e eleva) à perfeição!
Por favor! Suplico-te:
Não deixe esvair-me a vida para ser estudado e comensurado em pequenos círculos 'anti-sociais' de vanguarda medíocre!
Não deixe que seja eu, 'páreo' para Nietzsche, em presença póstuma seria uma 'bóstuma'!
Cansei de stand up, estou stand down!

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Tuuuudo Bem!

recados para orkut


Ainda não consegui assistir: 'Velozes E Furiosos', não me encantei com 'Harry Potter' e ainda assim, o principal, não 'desci' a lenha...
Muito complicado para mim o que eu não posso fazer... O que não consigo entender... Não consigo e muitas vezes, julguei-me por isso...
Encantei-me com: 'O Pequeno Príncipe', assisti o nascimento em parto 'normal' da filha de uma amiga "mãe solteira" e exaltei...
Ouvi Beatles, Stones, Led Zepelim... Ataulfo Alves, 'Pixinguinha', Noel Rosa,,,
Bebi/Ingeri: suco de amora, Tang (sem patrocínio), Coca-Cola (também sem patrocínio!), leite de cabra e cachaça... ('inda opto pela cachaça, mesmo ciente de que essa observação possa tirar toda a credibilidade do meu texto, por pleno julgamento externo).
Texto curto, velocidade necessária ao tempo que se sobra ao Paulista, paulistano 'sedento por saciar suas necessidades diárias individuais, não individualistas. Como listar tais listas. Listar ou listrar? (já ouvi tal dúvida, embora preferisse da vida, me soa melhor o anagrama com meu nome e minha atitude (sem anagrama, a atitude claro!)  Listas ou listras? Nem dá para pensar... Paulistas ou Paulistras? Talvez uma simples associação resolva. Boas ou más? Associações!
Simples e curto. Talvez pela ausência de algumas semanas ('inda dependo de lan house). Mas com certeza, pelo amor à quem todos os dias, separa um pouquinho de seu precioso tempo de "paulistrando", para listar alguns breves desviares de olhares em direção ao que escrevo. Se isso puder ser de tal rara importância para que se olhem entre si... será meu mais importante suspirar de felicidade.
Amo Vocês!!!!

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

'Philosofrutando'


Apesar de ainda não me sentir o ápice do amadurecimento, aquele que dizem ser o melhor momento de qualquer homem estar direcionado em suas metas, bem aplicado no seu dia-à-dia com seus horários e disciplinas para sua estabilidade sócio-financeira, creio estar me saindo bem. Apesar do anti-horário, o tal do 'comercial'. creio haver descoberto o 'fluxo' em que se funciona uma vida saudável, ao menos mentalmente. O tal do 'amadurecimento imposto' 'inda me me 'choca'. Não se trata do saber fazer e sim do 'se ter' estrutura para se fazer. Tudo sempre é dito, mas, raramente feito. Somatizam-se as ansiedades e desejos de que tudo se ocorra 'bem', no entanto, sempre se é feito em função mais de si mesmo do que do outro. Sinto falta de que esse computador esteja em casa no entanto, como seria a ansiedade por abandonar tudo e dedicar-me  totalmente a escrever sem parar, isso está também dentro de mim, feito a água que não se aguenta dentro da terra e explode feito nascente de cachoeira. Tudo palavra sem rumo, sem sentido se posta em prática. Sou o condenado. O intra-egoista que decidiu viver sendo verdadeiro. Antes de analisar e comparar tudo que acabei de escrever, imagine-se sendo você o autor. Não só do texto mas da vida em que 'julga' estar vivendo por si mesmo. Ela é realmente sua ou apenas reflexo do que teme ser excluído da sociedade por morrer de medo de se encontrar só e sem saber o que fazer? Ah! filosofia às avessas... Essa sim me conforta. Sem núcleos acadêmicos e 'panelas' de 'fundão' de classe ou de escola, ou social. Creio apenas ser uma maçã verde, tentando amadurecer sem que para isso tenha que apodrecer antes.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Simpluridade


O símbolo do infinito...
Infinito
 o concreto
 o que há de mais belo...
 nos faz sentir com tal proximidade do que não se pode tocar...
está lá apenas para ser contemplado, como uma grande extensão de nós...
 o amor, quando não paixão,
nos torna assim...

Observando Pedras

esculturas-pedra-mauritania-africa-deserto-acha-ben-amera-saara-54

Não mais me amedronta o trôpego caminho que me aguarda
Aprendi com destreza desviar dos obstáculos
Mesmo com os pés descalços
Mesmo com a alma desnuda
Tudo depende
De onde se olha...
...e o que se observa...

Translucidável


Dava pra ver em seus olhos o brilho e a direção
Um rápido momento de brilho raro
A exposição com que aniquilasse minha 'guarda'
Transpassada com fúria de cometa incandescente
Transformando-se em 'anjo de luz'
(Sem rebeldia)
Não foi o tal 'anjo caído'
Veio tal super nova recém-saída de um buraco negro
(E olha qu'eu estava há 'anos luz')
Verdade translúcidável
Eterna em intensidade
Afrodite zodiacal de minh'alma imortal
Deixa-me renascer em tua constelação infindável


Toque-me


Toque-me
Como se o infinito de tuas lembranças não mais existissem
Como se a sensibilidade que em mim existe
não interferisse em meus dissabores
Toque-me
Fino véu de teu suspirar sobre minha pele,
boca e sorriso
Toque-me como a primeira vez
em que acreditei na tua sinceridade
Como que a desejar criar nuances
onde nem cor nem luz podem alcançar
Toque-me
Após a noite
Durante o dia
Mesmo quando a distância se fizer presente
Toque-me
Como se eu fosse um bebê
Como homem que sou
Toque-me
como um instrumento valioso
tão valioso quanto esse amor que sussurras à meu ouvido

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Reverencie A Minha Dança



A ausência, as vezes, significa gerar saudade
Criar a expectativa de que realmente se necessita de algo... de alguém...
O limite da saturação está sempre ligado à presença física extrema
As vezes queremos estar tão, ser, tão, que acabamos por 'saturar' o que de melhor pode ser...
Creio plenamente que, quando se nos aproximam em demasia, muito mais não se encontram do que querem nos encontrar...
Tentam muito mais se auto-encontrarem, do que nos encontrarem
Algo em nós os estimula
O que de mais pleno se encontra em nós
O que para nós já se tornou tosco, ao buscador é de extrema valia
Tenho apenas alguns poucos instantes hoje, para postar
Mas com tanta intensidade, que o texto tem de ser curto
Não quero exaurir a paciência de quem já se é formado e muito menos, deturpar a inocência de quem 'ainda' se busca
Estejam sempre em paz com quem amam e sempre presentes com quem acreditam
E quando la no fundo se sentirem sós e por isso tristes, reflitam muito para saberem se não são, os próprios responsáveis... 
E busquem apartir de 'já', não perderem mais tempo
O tempo é raro e servil
Somos raramente bem providos do que precisamos e queremos
Basta apenas, não querer em demasia, além  do que se é real! 

domingo, 14 de agosto de 2011

Síndrome Narcisista


Não sei se quero voltar
Tudo acaba sempre se resumindo em eu falando e ninguém ouvindo
Se ouvem, fingem entender
Não demonstram tal entendimento em dia após dia
Acabam mesmerizando seus acordares e dormires apenas em pequenos momentos diários
À longo prazo e percentualmente, raros o que conheço
Não quero o descobramento mental que causa ausência ou desfalência física
Apenas o mínimo pensar de que por sermos seres diferentes e únicos, cada um em sua própria sanidade
Somos capazes de enxergar no próximo, suas necessidades também
Só um breve demonstrar de que não apenas vivemos em função de nossos próprios quereres

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Sem Muito Para Dizer - Mais Um Pouco Do Livro Inacabado...

Qual versão ambígua sobre sentimentos existe em prática nos dias atuais? Somos capazes de colocá-la em prática? Vejo em diversificadas formas de relacionamentos, uma estranha tendência a se tornar o outro, cópia exata do que se deseja. Bad! O mal que isso causa é quase irremediável. Devo ter um 'trauma' com relação a isso! Não consigo me apegar a quem quer me moldar. Não acredito que amor seja feito de modelares constantes. Tudo é questão do que realmente se deseja. Quando se ama, se respeita o que e quem o outro é. Obviamente, as similaridades são bem vindas em meio aos trilhares de diferenças existentes. Todos querem o mesmo: Ser feliz! Exceto dois casais que conheço e que ainda me criam expectativas de que se é possível viver em duo, sem ter que se mudar para isso, não consigo me lembrar de mais ninguém. O ceder, torna mesquinho o amor, que é construído e não moldado. O amor sinceramente se contrói em comunhão. Não é homem, não é mulher. Simplesmente amor. Passo concreto de um verdadeiro conviver em parceria, sem ter que se modificar bruscamente  quem se é. Quando se muda em função de algo, denota-se nossa plena utilização do objeto à que se muda, como uma espécie de moleta, falta de algo que gostaríamos de possuir e tenha certeza caro leitor, amor certamente não é posse.  Isso obviamente não se aplica às mudanças diárias do ser humano quanto ao amadurecimento. Impossível ver o amor como moldável e adequando-se às situações como desejamos á bel prazer. A magnitude do amor, está justamente, no fato de ele ser mútuo e não individual. A visão feminina e masculina devem estar em sintonia. O amor só pode ser visto desta maneira. Caso contrário, é paixão. Ah! Paixão! Grande invólucro de carências e tentativas de supri-las. Grande vislumbre de emoções surreais e utópicas de sonhos de felicidade. Universo paralelo de ansiedades circunstanciais. Como viver sem ela? Ah! Tórrido lamentar do que não se possue e interminável busca do inalcansável! Estejam certos de uma coisa, o amor só pode existir em realidade. Não se ama alguém simplesmente se suprimindo a quem se é. Ademais, quem não vê dessa forma, certamente nunca amou, ainda vive entre os personagens de contos de fadas e o desejo de se libertar eminente que não se permite ser visto. Na maioria das vezes isso causa muita dor e sempre acaba mal. Por isso, devemos pensar bem antes do querer se envolver e  ter bem claro essa diferença entre amor e paixão, se não, sempre estaremos vendo como egoísta, aquele que realmente quer construir algo sólido.

Queen - Save Me (Legendado)

Remy Zero Save Me legendado

Só Pode Haver Um!

Em paz
Sem propósitos
Apenas vivendo um dia de cada vez
Nem mais certo nem menos
O trivial
Misto da arrogância que recebo e assimilo sem perceber e a intolerância de não ser ouvido a qual quero insistir possuir
Não sou guerreiro imortal
Sou finito qual todo ser
Infinito em pensares e tosco em viveres
Apenas único do que sei e mais um do que'inda não descobri
Quero quem sou mais do que qualquer coisa ou alguém
Quero quem possa vir por inteiro
Quem me veja por inteiro, não mero reflexo do que pré-materializar, aquela pessoa ideal que só existe em nosso eterno fantasiar de perfeições
Quero construído, não pré-moldado
Quero ser único mas não ser só eu
Quero o amanhecer e o anoitecer, mas não o tempo todo que sufoque
Quero aprender por mim mesmo
Quero dividir o que aprendo
Esse é o primeiro sintoma do que é o amor

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Metallica - Until It Sleeps

Los Hermanos - Adeus Você



Pitty - Na Sua Estante



Na Sua Estante

Te vejo errando e isso não é pecado,
Exceto quando faz outra pessoa sangrar,
Te vejo sonhando e isso dá medo,
Perdido num mundo que não dá pra entrar
Você está saindo da minha vida
E parece que vai demorar
Se não souber voltar, ao menos mande notícias
Você acha que eu sou louca
Mas tudo vai se encaixar

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Só por hoje não quero mais te ver, só por hoje não vou tomar minha dose de você
Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se curam
E essa abstinência uma hora vai passar

Muito Mesmo


Apenas cansado
Disfuncionalmente atuando
Sou ator de verdades
Sou o término do que nem se inicia
Acordo verdades que nem sempre são bem aceitas
Quem quiser chegar até mim, primeiro há que se encontrar
Bem que sempre aviso
Meu aviso cai por entre admirares à minha pessoa
Todos me vêem fácil
Porém quando enxergam...
Sou a fissura
O Gesto desconexo com o que se atua o ser ao redor
Estou realmente cansado
O tempo qual nem me importo tenta me escravizar em seu escoar
Tentam tanto fazer com que eu compreenda o que acabei de ensinar
Quem conhece o caminhar aflito do construir
Enxerga por aflito seu próprio conflito
Estou cansado nada mais

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Legião e Paralamas - Nada Por mim



Nada Por Mim

Composição : Herbert Vianna / Paula Toller
 
Você me tem fácil demais
Não parece capaz de cuidar do que possui
Você sorriu e me propôs que eu te deixasse em paz
Me disse vai, e eu não fui...
Não faça assim
Não faça nada por mim
Não vá pensando que sou seu
Não faça assim
Não faça nada por mim
Não vá pensando que sou seu
Você me diz o que fazer
E não procura entender
Que eu faço pra agradar
Me diz até o que vestir
Com quem andar pra onde ir
E não me pede pra voltar
Não faça assim
Não faça nada por mim
Não vá pensando que sou seu
Não faça assim
Não faça nada por mim
Não vá pensando que sou seu

Legião Urbana - Longe Do Meu Lado



Longe do Meu Lado

Se a paixão fosse realmente um bálsamo
O mundo não pareceria tão equivocado
Te dou carinho, respeito e um afago
Mas entenda, eu não estou apaixonado
A paixão já passou em minha vida
Foi até bom mas ao final deu tudo errado
E agora carrego em mim
Uma dor triste, um coração cicatrizado
E olha que tentei o meu caminho
Mas tudo agora é coisa do passado
Quero respeito e sempre ter alguém
Que me entenda e sempre fique ao meu lado
Mas não, não quero estar apaixonado.
A paixão quer sangue e corações arruinados
E saudade é só mágoa por ter sido
Feito tanto estrago
E essa escravidão e essa dor
Não quero mais
Quando acreditei que tudo era um fato consumado
Veio a foice e jogou-te longe
Longe do meu lado
Não estou mais pronto para lágrimas
Podemos ficar juntos
E vivermos o futuro, não o passado
Veja o nosso mundo
Eu também sei que dizem
Que não existe amor errado
Mas entenda, não quero estar apaixonado.

U2 - One



One - U2

Is it getting better
Or do you feel the same?
Will it make it easier on you now
You got someone to blame?
You say
One love,one life
When it's one need
In the night
One love
We get to share
It leaves you, baby
If you don't care for it
Did I disappoint you
Or leave a bad taste in your mouth?
You act like you never had love
And you want me to go without
Well, it's too late
Tonight
To drag your past out
Into the light
We're one
But we're not the same
We get to carry each other
Carry each other
One
Have you come here for forgiveness?
Have you come to raise the dead?
Have you come here to play Jesus
To the lepers in your head?
Did I ask too much?
More than a lot?
You gave me nothing now
It's all I got
We're one
But we're not the same
Well
We hurt each other
Then we do it again
You say
Love is a temple
Love is a higher law
Love is a temple
Love is a higher law
You ask me to enter
But then you make me crawl
And I can't be holding on
To what you got
When all you got is hurt
One love
One blood
One life you got
To do what you should
One life
With each other
Sisters, and my brothers
One life
But we're not the same
We get to carry each other
Carry each other
One... one
Uh, uh, uh, oh
Make, make it, make it
Ahh, ahh, oh
Ahh, ahh
And one
Ahh, ahh... oh
Achtung Baby
Um - U2

Está melhorando?
Ou você ainda sente a mesma coisa?
As coisas vão ficar mais fáceis para você agora
Agora que você tem alguém para culpar?
Você diz
Um amor, uma vida
Quando há apenas uma necessidade
Na noite
Um amor
Que podemos compartilhar
Ele te abandona, baby
Se você não cuida dele
Eu te decepcionei?
Ou deixei um gosto ruim na sua boca?
Você age como quem nunca teve um amor
E quer que eu continue sem nenhum
Bem, é muito tarde
Esta noite
Para trazer o passado
À tona
Somos um
Mas não somos os mesmos
Temos que carregar um ao outro
Carregar um ao outro
Um...
Você veio aqui pelo perdão?
Você veio levantar os mortos?
Você veio aqui bancar Jesus
Para os leprosos que você inventa?
Eu te pedi muito?
Mais do que devia?
Você não me deu nada
Agora é tudo que eu tenho
Somos um
Mas não somos os mesmos
Bem
Ferimos um ao outro
E estamos fazendo de novo
Você diz
O amor é um templo
O amor é a lei suprema
O amor é um templo
O amor é a lei suprema
Você me pede para entrar
E depois você me faz rastejar
E eu não posso continuar me agarrando
Ao que você tem
Quando tudo que você tem são feridas
Um amor
Um sangue
Uma vida
Você tem que fazer o que deve
Uma vida
Um com o outro
Irmãs e Irmãos
Uma vida
Mas não somos os mesmos
Temos que carregar um ao outro
Carregar um ao outro
Um... um
Uh, uh, uh, oh
Sobreviver, sobreviver, sobreviver
Ahh, ahh, oh
Ahh, ahh
Um só
Ahh, ahh... oh

O Amor Só É Único, A Dois!


Todo caminhar nescecita de presença
A presença não necessariamente significa estar junto
Mas a proximidade está no que dispomos,
quando a presença está tão distante...
Era apenas um fim de tarde
Para qualquer um pode parecer motivo pouco
Dei-te todo o meu ser
Toda a minha alma
Dei-te tudo o que não quiseste apanhar
Querias provas?
Demoraste tanto para consentir, apenas um final de tarde
Uma hora, meia, segundos tão preciosos e importantes para um 'nós'...
...naquele tão precioso entregar de minh'alma...
Ao abandono?
Ninguém é abandonado sem que antes se abandone
Ninguém se é expulso, menos que o exija!

Sobre A Atenção


Aos poucos fui desprezando a arte do silêncio à qual me expecializara
Cedi à teu convincente procurar de mim
Expirei as mais frágeis lembranças
Em pequenos invólucros
Disfarçados para não demonstrarem sua fragilidade
Admirei teu ouvir pleno
Tua reserva no discernir
Como a esperar cada palavra flutuar pelo espaço
Entre meus lábios e beijos
Até eclodirem uma a uma
À audição presente, além das orelhas beijadas...

Oração - A Banda Mais Bonita Da Cidade



Fica difícil não dizer que amar é pra bem poucos
Que amar não é o simples dizer
Não é o simples pensar
Não é o que se cabe
Amar, literalmente não significa se mutilar o que se é, em momento qualquer
Não é o fato de tantos nãos, mas sim, saber o que cada não significa
Saber que sem o não, tudo vira amor até mesmo uma frívola carência
Amor homem e mulher, chega junto
Não em rotas separadas por carências adversas
Mas em despertares conjuntos, em rotas que se definem pelo caminhar
O que se cabe em cada mente, se troca feito dia e noite
Feito nuvem e chuva
Amor não tem como ser medido, compreendido ou explicado
Apenas vivido...

terça-feira, 7 de junho de 2011

À Que Vim?


"Já parou a se perguntar 'de onde' e 'para onde'? Já parou para dizer com suas próprias palavras? Alguma vez você já parou? Alguma vez já olhou tanto para si mesmo a ponto de não enxergar mais ninguém? Ou inversamente, já olhou tanto para os outros que já não pudesse ver a si mesmo diante do espelho? Pensou que tudo em você é sempre pior que nos outros? Ou melhor? Então, pare agora e tente ver o igual! Não como uma fotocópia, mas como a posse de tendências impostas, que nos fazem sempre optar pelo 'mais' ou pelo 'menos', deixando de lado o que de fato somos em igualdades por sermos desiguais. Deixar que o sensorial que tanto nos gera inseguranças, passe a nos gerar certezas, passe a ser mola-propulsora e guia mestra desse caminhar que tantas emoções diferentes nos proporciona a cada instante, consciente ou inconscientemente. Não nego o poder de oscilação de cada momento, mas estou em um momento, onde a evidência de cada momento vivido, converge diretamente para um absolutismo sem retrocesso. Tão intenso e não imposto, tão integro e pulsante em sua mais excencial forma: a vivida! Seria imprudência não acreditar por querer. Seria desperdício realimentar qualquer outra forma de verdade. Só existe a verdade e a mentira. O que flutua entre as duas é o não conhecer."

Esse texto faz parte de meu livro inacabado: Poucas Palavras, Para Grandes Reflexões

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Taraxacum Officinale - Não Me Morda Esse Leão

Flores Dente de Leao

Quero flutuar
Desde o mais profundo oceano
Denso ou de leve densidade
À mais alta nuvem
Que evapora que dilui
Quero ser leve e sou
Não quero que me tornem pesado
Não quero ser pesado ou medido
Não quero ser 'cobrado' pelos 'nãos' que se possuem
Apenos digo sim
À vida, ao amor
E que esse seja 'a' verdade
Ouço falar em leveza
Posso sentí-la em meu dia-à-dia
Quero o voo da borboleta
Mesmo em sua curta vida
Quero a vida e a vivo
Quero preocupações comigo também!
Sou apenas o que flutua tão explicitamente que causa dor?
Devo me culpar por isso também?
Justo eu que injustiçado vejo a leveza...
Não sou de 'peso' extremo
Sou o ar por onde plainam as aves
Sou a termal terna
Sabes mesmo quem sou?
Sei quem sou e do que não gosto
Flutuo por entre dores alheias e não sei não demonstrar as minhas
Só sei ser o amor que sou
Que compreendem em minhas palavras ao ponto de me desejarem
Não consigo desejar alguém que não se ame ao ponto de se sentir agredido com isso
Isso me agride...
Mas não devolvo a agressão, que isso 'pagaria' o bem com o mal
Não choro pelo que não tenho mas sim pelo que não se me permitem
Apenas sou isso
Esse leve flutuar entre o que quero me sentir desejado e o que acham que me desejam, mais por falta de si mesmos do que o tentam ou nem querem construir
Enxergo essa falta e não sei  compreender esse 'não dizer'
Invento (e preciso perder esse hábito,  de criar o incriável) palavras para tentar dizer de acordo com o que se demonstram nescitar
Não se sentem bem... e vêm que posso lhes 'flutuar' esse 'bem'
Repudiam-me por as fazer enxergar o que demonstram e não se apercebem...
Dão-me a famosa 'carta-branca' e  não aguentam um querer além do que querem
Apenas quero flutuar
Não consigo ser o que me fazem ou o que me transferem em suprissão do que pensam que sou capaz de suprir
O que me vêem?...
Por que o meu flutuar incomoda tanto?
Por quê tanta dor enquanto flutuo?
Por quê me querem mas não me aceitam?
Sou apenas esse flutuar à me dissolver ante esse soprar constante do que se sentem falta
Desse eterno querer esquecer do que se dói
Que tanto dói ao se dizer, ou em não ouvir eu te amo...

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Amor A Tarde...



Mesmo que tudo possa nem parecer, nem quero que acredites,,, Apenas sinto falta de mim... E nunca quis encontrar em alguém quem sou... Tantos dizeres, tantas preocupações com o quê? Só de você... Quantas vezes só precisei saber que alguém se importava não só com si mesmo... mas também comigo... com o que me levou a pensar dessa forma... Não consigo ver o amor assim, sem essa preocupação e como o assunto me chega de todas as formas possíveis, mesmo me prometendo sempre que não, sempre dou as dicas... mas creio que sempre são insuficientes... sempre me torno longe... 'inalcansável'... Ah1 Quantas vezes ouvi essa palavra nos últimos 29 anos!!!!! Alguém sabia disto?... Alguém se permitiu ao menos tentar saber o porque, diretamente me perguntando? Não!!!! Sempre me tornam o 'vilão' de suas histórias! Sempre me corrompem com suas sedes de 'não se sabem oquê!' Tento, logo existo, logo insisto, mas também, um dia desisto! Sem 'duo', resta só o 'solo'. O 'solo mio'! Quão egoísta sou!!!! É bem mais fácil se dizer 'do que', sem saber o porque... Grandes desabafos!!! E quando assimilaremos isso e finalmente tomaremos frente do que se é preciso fazer, sem transferências? Quem tem ou possue essa 'formúla' e acredita o suficiente, a ponto de afirmá-la como absoluta? Sempre o faço!  Não sou 'ninguém' melhor que ninguém, visto que todos nascemos em iguais condições de estrutura. O psicológico, esse, quem o possue em plena consciência, é responsável por difundir! Fácil julgar, difícil, ouvir julgamento! Fácil dizer que tudo que se ouve é o que não se permite ser ouvido. Difícil, é olhar para si mesmo e ser autênticamente convicto, de que suas dores interiores, jamais serão usadas para se esconder ante a verdade alheia que vem de encontro ao que não se quer sofrer. É mesmo muito estranho... os bons, pensamentos, conhecimentos alheios, verdades absolutas... morrem antes... morrem jovens...

terça-feira, 17 de maio de 2011

Bom Senso

Aquele Que Não Quer Ver

Hoje, Por Mim!

Reverberando


Se o que cala consente a fala
Ao que intuitivamente inala
O 'peso' de quem mente ao plantar tal semente
Ao inalar da vertente o caminhar ausente
De gente que ao que se invente converte o senso
Do clima tenso e concernente do imenso rodopio
Da lâmina a fio do que penso
E se inala ao sair da mala que sutilmente e tão derrepente
Examina o cio do mal senso que inutilmente, vai à vala
Por que amá-la?
Se, encontrá-la não é motivá-la
Qual motivo incorre em tal incentivo que não socorre
E que i'nda assim, corre o risco da vinda
Quer se falar? Quer se perder?
Quer amar ou quer sofrer?
Quer concluir por mim ou para mim
Até o fim digo que nada e ruim
Apenas uma, das centenas que já existiram
Alguns até sentiram...
Outros resistiram...
Mas também, e sempre existe alguém, muitos desistir

Atual (Idem)!

Meu Moinho De Vento Se Torna Gigante!

Até Que Poderia Ser...

Não fosse o acordar cedo, barbear-me, banho e perfume
Não fosse a caminhada pela manhã para um recomeço saudável de um sedentário abandonando velhos hábitos
Não fosse a margarida, a rosa, a tulipa apanhadas no caminho e depositadas em um vaso que não possuía e comprei para esse momento
Não fosse o vinho, o uísque, o suco, o leite e até mesmo a água, reservados na geladeira para deleite de quem se espera
Não fossem as transferências de horários marcados para se haver mais tempo disponível
Não fosse a ténue e permitida ansiedade de se preparar
Não fosse a satisfação esperada ao compromisso marcado
Não fosse a tristeza de se vivenciar intensamente o acreditar que se esvai com uma simples falta de gesto
Não fosse a mensagem no celular que preferi por muitas vezes nem relevar
Não fosse o email aberto e escarnecido ao qual se lê e se percebe que era para outra pessoa na hora mais tardia em que a esperança se mantinha forte a protelar sua identidade de ser a última a morrer e acreditando plenamente nisso
Não fosse isso bem no dia seguinte
Não fosse o não ao início de cada frase
Quem sabe...