domingo, 15 de maio de 2011

Doce Terra Do Nunca!

Ah! Brisa repentina que eleva meu descanso ao querer perpetuar-me
Sopro de ar quente em meio ao inverno glacial
Desperta desejo infinito e sem prazo de validade
Em cinco minutos ouvir o que se espera a décadas...
Não é destino, é simples, não desistir!

Um comentário:

ATÉ QUANDO VAI DOER? disse...

Eu ouvi o seu chamado, não sabia direito de onde o eco vinha, mas voei para a terra do nunca e te encontrei..