sexta-feira, 24 de junho de 2011

Metallica - Until It Sleeps

Los Hermanos - Adeus Você



Pitty - Na Sua Estante



Na Sua Estante

Te vejo errando e isso não é pecado,
Exceto quando faz outra pessoa sangrar,
Te vejo sonhando e isso dá medo,
Perdido num mundo que não dá pra entrar
Você está saindo da minha vida
E parece que vai demorar
Se não souber voltar, ao menos mande notícias
Você acha que eu sou louca
Mas tudo vai se encaixar

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Só por hoje não quero mais te ver, só por hoje não vou tomar minha dose de você
Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se curam
E essa abstinência uma hora vai passar

Muito Mesmo


Apenas cansado
Disfuncionalmente atuando
Sou ator de verdades
Sou o término do que nem se inicia
Acordo verdades que nem sempre são bem aceitas
Quem quiser chegar até mim, primeiro há que se encontrar
Bem que sempre aviso
Meu aviso cai por entre admirares à minha pessoa
Todos me vêem fácil
Porém quando enxergam...
Sou a fissura
O Gesto desconexo com o que se atua o ser ao redor
Estou realmente cansado
O tempo qual nem me importo tenta me escravizar em seu escoar
Tentam tanto fazer com que eu compreenda o que acabei de ensinar
Quem conhece o caminhar aflito do construir
Enxerga por aflito seu próprio conflito
Estou cansado nada mais

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Legião e Paralamas - Nada Por mim



Nada Por Mim

Composição : Herbert Vianna / Paula Toller
 
Você me tem fácil demais
Não parece capaz de cuidar do que possui
Você sorriu e me propôs que eu te deixasse em paz
Me disse vai, e eu não fui...
Não faça assim
Não faça nada por mim
Não vá pensando que sou seu
Não faça assim
Não faça nada por mim
Não vá pensando que sou seu
Você me diz o que fazer
E não procura entender
Que eu faço pra agradar
Me diz até o que vestir
Com quem andar pra onde ir
E não me pede pra voltar
Não faça assim
Não faça nada por mim
Não vá pensando que sou seu
Não faça assim
Não faça nada por mim
Não vá pensando que sou seu

Legião Urbana - Longe Do Meu Lado



Longe do Meu Lado

Se a paixão fosse realmente um bálsamo
O mundo não pareceria tão equivocado
Te dou carinho, respeito e um afago
Mas entenda, eu não estou apaixonado
A paixão já passou em minha vida
Foi até bom mas ao final deu tudo errado
E agora carrego em mim
Uma dor triste, um coração cicatrizado
E olha que tentei o meu caminho
Mas tudo agora é coisa do passado
Quero respeito e sempre ter alguém
Que me entenda e sempre fique ao meu lado
Mas não, não quero estar apaixonado.
A paixão quer sangue e corações arruinados
E saudade é só mágoa por ter sido
Feito tanto estrago
E essa escravidão e essa dor
Não quero mais
Quando acreditei que tudo era um fato consumado
Veio a foice e jogou-te longe
Longe do meu lado
Não estou mais pronto para lágrimas
Podemos ficar juntos
E vivermos o futuro, não o passado
Veja o nosso mundo
Eu também sei que dizem
Que não existe amor errado
Mas entenda, não quero estar apaixonado.

U2 - One



One - U2

Is it getting better
Or do you feel the same?
Will it make it easier on you now
You got someone to blame?
You say
One love,one life
When it's one need
In the night
One love
We get to share
It leaves you, baby
If you don't care for it
Did I disappoint you
Or leave a bad taste in your mouth?
You act like you never had love
And you want me to go without
Well, it's too late
Tonight
To drag your past out
Into the light
We're one
But we're not the same
We get to carry each other
Carry each other
One
Have you come here for forgiveness?
Have you come to raise the dead?
Have you come here to play Jesus
To the lepers in your head?
Did I ask too much?
More than a lot?
You gave me nothing now
It's all I got
We're one
But we're not the same
Well
We hurt each other
Then we do it again
You say
Love is a temple
Love is a higher law
Love is a temple
Love is a higher law
You ask me to enter
But then you make me crawl
And I can't be holding on
To what you got
When all you got is hurt
One love
One blood
One life you got
To do what you should
One life
With each other
Sisters, and my brothers
One life
But we're not the same
We get to carry each other
Carry each other
One... one
Uh, uh, uh, oh
Make, make it, make it
Ahh, ahh, oh
Ahh, ahh
And one
Ahh, ahh... oh
Achtung Baby
Um - U2

Está melhorando?
Ou você ainda sente a mesma coisa?
As coisas vão ficar mais fáceis para você agora
Agora que você tem alguém para culpar?
Você diz
Um amor, uma vida
Quando há apenas uma necessidade
Na noite
Um amor
Que podemos compartilhar
Ele te abandona, baby
Se você não cuida dele
Eu te decepcionei?
Ou deixei um gosto ruim na sua boca?
Você age como quem nunca teve um amor
E quer que eu continue sem nenhum
Bem, é muito tarde
Esta noite
Para trazer o passado
À tona
Somos um
Mas não somos os mesmos
Temos que carregar um ao outro
Carregar um ao outro
Um...
Você veio aqui pelo perdão?
Você veio levantar os mortos?
Você veio aqui bancar Jesus
Para os leprosos que você inventa?
Eu te pedi muito?
Mais do que devia?
Você não me deu nada
Agora é tudo que eu tenho
Somos um
Mas não somos os mesmos
Bem
Ferimos um ao outro
E estamos fazendo de novo
Você diz
O amor é um templo
O amor é a lei suprema
O amor é um templo
O amor é a lei suprema
Você me pede para entrar
E depois você me faz rastejar
E eu não posso continuar me agarrando
Ao que você tem
Quando tudo que você tem são feridas
Um amor
Um sangue
Uma vida
Você tem que fazer o que deve
Uma vida
Um com o outro
Irmãs e Irmãos
Uma vida
Mas não somos os mesmos
Temos que carregar um ao outro
Carregar um ao outro
Um... um
Uh, uh, uh, oh
Sobreviver, sobreviver, sobreviver
Ahh, ahh, oh
Ahh, ahh
Um só
Ahh, ahh... oh

O Amor Só É Único, A Dois!


Todo caminhar nescecita de presença
A presença não necessariamente significa estar junto
Mas a proximidade está no que dispomos,
quando a presença está tão distante...
Era apenas um fim de tarde
Para qualquer um pode parecer motivo pouco
Dei-te todo o meu ser
Toda a minha alma
Dei-te tudo o que não quiseste apanhar
Querias provas?
Demoraste tanto para consentir, apenas um final de tarde
Uma hora, meia, segundos tão preciosos e importantes para um 'nós'...
...naquele tão precioso entregar de minh'alma...
Ao abandono?
Ninguém é abandonado sem que antes se abandone
Ninguém se é expulso, menos que o exija!

Sobre A Atenção


Aos poucos fui desprezando a arte do silêncio à qual me expecializara
Cedi à teu convincente procurar de mim
Expirei as mais frágeis lembranças
Em pequenos invólucros
Disfarçados para não demonstrarem sua fragilidade
Admirei teu ouvir pleno
Tua reserva no discernir
Como a esperar cada palavra flutuar pelo espaço
Entre meus lábios e beijos
Até eclodirem uma a uma
À audição presente, além das orelhas beijadas...

Oração - A Banda Mais Bonita Da Cidade



Fica difícil não dizer que amar é pra bem poucos
Que amar não é o simples dizer
Não é o simples pensar
Não é o que se cabe
Amar, literalmente não significa se mutilar o que se é, em momento qualquer
Não é o fato de tantos nãos, mas sim, saber o que cada não significa
Saber que sem o não, tudo vira amor até mesmo uma frívola carência
Amor homem e mulher, chega junto
Não em rotas separadas por carências adversas
Mas em despertares conjuntos, em rotas que se definem pelo caminhar
O que se cabe em cada mente, se troca feito dia e noite
Feito nuvem e chuva
Amor não tem como ser medido, compreendido ou explicado
Apenas vivido...

terça-feira, 7 de junho de 2011

À Que Vim?


"Já parou a se perguntar 'de onde' e 'para onde'? Já parou para dizer com suas próprias palavras? Alguma vez você já parou? Alguma vez já olhou tanto para si mesmo a ponto de não enxergar mais ninguém? Ou inversamente, já olhou tanto para os outros que já não pudesse ver a si mesmo diante do espelho? Pensou que tudo em você é sempre pior que nos outros? Ou melhor? Então, pare agora e tente ver o igual! Não como uma fotocópia, mas como a posse de tendências impostas, que nos fazem sempre optar pelo 'mais' ou pelo 'menos', deixando de lado o que de fato somos em igualdades por sermos desiguais. Deixar que o sensorial que tanto nos gera inseguranças, passe a nos gerar certezas, passe a ser mola-propulsora e guia mestra desse caminhar que tantas emoções diferentes nos proporciona a cada instante, consciente ou inconscientemente. Não nego o poder de oscilação de cada momento, mas estou em um momento, onde a evidência de cada momento vivido, converge diretamente para um absolutismo sem retrocesso. Tão intenso e não imposto, tão integro e pulsante em sua mais excencial forma: a vivida! Seria imprudência não acreditar por querer. Seria desperdício realimentar qualquer outra forma de verdade. Só existe a verdade e a mentira. O que flutua entre as duas é o não conhecer."

Esse texto faz parte de meu livro inacabado: Poucas Palavras, Para Grandes Reflexões