sexta-feira, 24 de junho de 2011

Muito Mesmo


Apenas cansado
Disfuncionalmente atuando
Sou ator de verdades
Sou o término do que nem se inicia
Acordo verdades que nem sempre são bem aceitas
Quem quiser chegar até mim, primeiro há que se encontrar
Bem que sempre aviso
Meu aviso cai por entre admirares à minha pessoa
Todos me vêem fácil
Porém quando enxergam...
Sou a fissura
O Gesto desconexo com o que se atua o ser ao redor
Estou realmente cansado
O tempo qual nem me importo tenta me escravizar em seu escoar
Tentam tanto fazer com que eu compreenda o que acabei de ensinar
Quem conhece o caminhar aflito do construir
Enxerga por aflito seu próprio conflito
Estou cansado nada mais

Nenhum comentário: