quinta-feira, 16 de junho de 2011

Sobre A Atenção


Aos poucos fui desprezando a arte do silêncio à qual me expecializara
Cedi à teu convincente procurar de mim
Expirei as mais frágeis lembranças
Em pequenos invólucros
Disfarçados para não demonstrarem sua fragilidade
Admirei teu ouvir pleno
Tua reserva no discernir
Como a esperar cada palavra flutuar pelo espaço
Entre meus lábios e beijos
Até eclodirem uma a uma
À audição presente, além das orelhas beijadas...

Nenhum comentário: