sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Reverencie A Minha Dança



A ausência, as vezes, significa gerar saudade
Criar a expectativa de que realmente se necessita de algo... de alguém...
O limite da saturação está sempre ligado à presença física extrema
As vezes queremos estar tão, ser, tão, que acabamos por 'saturar' o que de melhor pode ser...
Creio plenamente que, quando se nos aproximam em demasia, muito mais não se encontram do que querem nos encontrar...
Tentam muito mais se auto-encontrarem, do que nos encontrarem
Algo em nós os estimula
O que de mais pleno se encontra em nós
O que para nós já se tornou tosco, ao buscador é de extrema valia
Tenho apenas alguns poucos instantes hoje, para postar
Mas com tanta intensidade, que o texto tem de ser curto
Não quero exaurir a paciência de quem já se é formado e muito menos, deturpar a inocência de quem 'ainda' se busca
Estejam sempre em paz com quem amam e sempre presentes com quem acreditam
E quando la no fundo se sentirem sós e por isso tristes, reflitam muito para saberem se não são, os próprios responsáveis... 
E busquem apartir de 'já', não perderem mais tempo
O tempo é raro e servil
Somos raramente bem providos do que precisamos e queremos
Basta apenas, não querer em demasia, além  do que se é real! 

Nenhum comentário: