segunda-feira, 14 de novembro de 2011

O Passo Certo


Não dá para reduzir a marcha
Tão pouco dar o passo ' maior que a perna
A hora é de extrema reflexão
O sonho sempre foi impressindível
Porém, a fase de ilusão não cabe mais em mim
Quero a diretriz por qual caminho
O equilíbrio está se firmando
A idade traz por certo seus 'incômodos'
Porém a vivência, luta e galga seu lugar
Mesmo que o 'externo' nos crave suas garras sépticas
O que é um arranhão para quem dorme em cama de arame farpado?


Nenhum comentário: