quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Concordância?




Porque destoa, por que penso...  Estou completamente errado? Ou certo? Possuo salientações, emoções e reações, tal qual, qualquer aceitamento, entre os que vivi e os que pretendo saber que sou capaz de expor... Ciente das consequências que possam ser mencionadas, mais do que explicadas pelas criticas, que sempre aparecem dos locais mais inimagináveis... É o ócio de nos expormos... Ossos do oficio e sacrifício quando não conseguimos nos expor em concordância ao que o outro vê... Sei bem o que é discordar de uma avaliação, em um pré-julgamento... Poder enxergar isso, torna meu amadurecer visível e vivível...
Ao concordar, discordo, ao discordar, concordo! Sem explicações, algumas frases tanto quanto atitudes, seriam impossíveis de entender-se. Seriam apenas, meras palavras ao vento. No meu caso, verve de quem destoa, para querer receber atenção, autentica, refletida e discernida, ante quaisquer que sejam meus procederes... Creio que existe uma palavrinha para isso... Deixe-me ver... Não seria, respeito?...
Agora é blog! Intrínseco espaço concentrado. Sustentável bloco de concentrados emocionais, perfilados em espaço livre! Impossível não reinventar-me a cada pagina sem letras... A cada vivencia não vivida... E a cada não expor, do que se avoluma em meu refletir...

Nenhum comentário: