terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Ama a Ti, Antes Que Ao Teu Próximo!



E sempre esperamos a novidade. Vinda sabe-se lá de onde! Vinda talvez, em forma de uma luz brilhante, para ser prontamente identificada como solução... Um bilhete de loteria premiado, casamento com pessoa rica e prestes a deferir seu óbito... Um caça talentos que o descubra por aquela habilidade que só você sabe que é capaz de executar.
Durante dezenas de anos, tenho ouvido as pessoas a dizerem seus sonhos. O que mais tem chamado minha atenção, é que sempre a resposta, parece estar tão distante, sempre em algum lugar no futuro! Refletindo as sábias palavras de Mahatma Gandhi: Existem dois dias no ano, em que não podemos fazer nada: o ontem e o amanhã. Não estaria então, mais que na hora de remodelarmos nossos conceitos?
Queria eu, (e ainda quero!), me redimir pelo tabagismo que pratico, muito mais que minhas reles tentativas de transformar o mundo, com pequenos textos que ouso chamar de crônicas, mesmo não as sendo. Devo ter uma pitadinha dessa nobre ilusão dos sonhos, incrustadas em algum lugar de meu subconsciente. Não o desejo de fama através de meus escritos, mas aquele de mudar o mundo a partir de mim. Tornar-me mais acessível às pessoas que não têm tempo para ler textos quilométricos em meio as suas buscas frenéticas, por um desjejum nem sempre presente pela manhã.
Ousaria eu dizer, que tenho plena definição de quem são tais pessoas, mas seria eu, justo para com elas, enautecer-me tão sapiente de suas qualidades e adjetivos, sem ao menos antes saber definitivamente quem sou?
Vai aqui, uma irrevogável tentativa do que chamo de clichê cósmico:
Ama a ti mesmo como queres acreditar amar ao teu próximo e odeia-te a ti mesmo, pela vã consciência de que o ódio por ti mesmo, provem da pura incapacidade de não saber amar plenamente. É o que me repito diariamente ao espelho, mais para esquecer, do que propriamente lembrar.
Davi Rodrigues


Nenhum comentário: