quarta-feira, 21 de maio de 2014

 
 
Retorno ao presente sem aparências
Ciente que em minhas demências
Ausentes se encontram as divergências
Disparo a arma e chego antes do projétil
Recuo ante o óbvio e ao pueril
Atirando-me para fora do barril
Não tem mais encontro que me careça presente
Nem mais tristeza ante o infelizmente
Do que não me cabe, tornei-me inerente...